A Mostra de Projetos é o momento em que alunas e alunos da Escola Terra Firme expõem os trabalhos realizados no dia a dia para seus familiares. Todas as turmas, da Educação Infantil ao Fundamental II, participam e produzem, junto com a equipe acadêmica, esse evento que é uma celebração dos conhecimentos e saberes adquiridos nas aulas.

Utilizando diversas formas de expressão, como textos, pinturas, desenhos, maquetes, esculturas e instalações, os projetos desenvolvidos são apresentados pelos estudantes com muita dedicação e evidente orgulho. Além disso, pais e mães podem conversar com os professores e professoras, conhecendo melhor a proposta pedagógica da escola.

Uma escola incrível

“É a primeira vez que participo da Mostra. Comecei a estudar na escola neste ano. Não é uma escola comum, a gente faz vários trabalhos, várias coisas diferentes. Aqui é uma escola incrível. Eu amei demais esta experiência, que vai ficar para o resto da minha vida”, explicou Êmily Amaral, do 9º ano, fascinada com o que estava vendo e aprendendo na Terra Firme. Ela criou uma brincadeira lúdica e interativa com o conto “A cartomante”, de Machado de Assis, e agradeceu à professora Maria Carolina de Almeida Amaral, de Língua Portuguesa, por ter sido apresentada à obra desse escritor brasileiro.

Sessão de cinema exibiu curta realizado pelos alunos e alunas

A professora Larissa de Lima, da oficina de Mídia Lab – Análise de Informação, organizou sessões de cinema na sala do Integral. Ela contou que o curta-metragem “Para sempre” foi realizado em 2022, inteiramente com os alunos e alunas, desde a concepção até a edição. “A gente escreveu o roteiro junto e uma parte da turma interpretou no filme e a outra parte fez a parte técnica, operação de câmera, operação de som, claquete, tudo. E a gente já está fazendo um próximo curta-metragem, começando os ensaios e quase indo pra fase de gravação”.

Clique e assista o vídeo “Para sempre”, criado e produzido pela turma do Integral.

Águas que evocam sentimentos

O Grupo II apresentou o resultado das pesquisas do projeto “O mundo das águas”, desenvolvido a partir do livro “O colecionador de águas” (de Elaine Cavion e Lucia Hiratsuka). Nele, um menino coleciona as águas que ele encontrava em suas andanças e as classifica pelos sentimentos que evocam. A água tinha um sentido para ele, uma lembrança, um momento vivido, e assim também aconteceu com a turma.

Segundo a professora Giovanna Nascimento, o projeto acompanhou o Eixo Temático “Sentir faz Sentido”. “As crianças conheceram as diferentes águas, participaram com as famílias na busca das águas, salgadas, doces, e trouxeram sentimentos em relação às águas, lembranças de momentos em praias, lagos, sítios, e a gente fez uma coleção de águas e de sentimentos que fazem sentido na vida de cada um”.

Sustentabilidade: quando o lixo vira luxo

O tema da qualidade ambiental foi o foco da turma do Integral. Reutilizando materiais como capas de CDs e peças de madeira de demolição, a professora Carmynha Santos demonstrou como o lixo pode virar luxo e falou sobre a função dos insetos na natureza. “No Integral, estamos trabalhando com a questão da sustentabilidade. E aí a gente trabalhou o tema do mundo que queremos, um mundo que tenha muito verde, muitas árvores. Trabalhamos a questão dos insetos, a importância das abelhas, das borboletas, das joaninhas. Todos esses seres têm um motivo para existir, uma função, no meio ambiente”.

A importância da alimentação saudável

Durante as aulas de Ciências e Língua Inglesa, a turma do 8º pesquisou o tema “alimentação e nutrição”. Na Mostra, o aluno Breno Rubini Trovão Farias apresentou, detalhadamente, um modelo de pirâmide alimentar criada pela turma e dividida em grupos. Havia o grupo dos carboidratos, alimentos energéticos, o dos vegetais e o das frutas, alimentos reguladores, além de outros, como o das proteínas e do leite e derivados, que são alimentos construtores, importantes para os órgãos e tecidos do corpo. “Aprendemos sobre a importância de uma alimentação saudável e também sobre a importância de praticar esportes”, disse Breno.

Houve ainda espaço e tempo para a integração entre as famílias e para a troca de experiências entre os estudantes. Demonstrando interesse nos diversos temas científicos, artísticos e culturais abordados, alunos e alunas prestaram muita atenção nas explicações acerca das atividades desenvolvidas em outras turmas. O pessoal do 9º vendeu rifas para o sorteio de uma atrativa cesta especial para o dia dos namorados, pensando na arrecadação de fundos para os festejos da formatura.

Com a leitura do livro “No reino da Araucarilândia”, de José Alvaro da Silva Carneiro, a turma no 1º ano conheceu diferentes espécies pertencentes ao bioma mata atlântica e se aprofundou na exploração da mata com araucárias, cuja árvore é símbolo do estado do Paraná. O registro de observação foi feito através do desenho e tinta aquarela.

Com a colheita de grimpas, foi realizada uma obra coletiva desta imponente árvore que se destaca nas matas por possuir folhagens verde escuras. Duas telas foram pintadas com esponja, retratando o céu do dia e no final da tarde, com a colagem dos ramos secos in natura para representar os troncos, e as folhas coloridas de verde e preto, retratando as copas.

O Grupo 3 colecionou as primeiras histórias de cada um, descobrindo as diferenças e semelhanças existentes na turma. Neste livro sanfonado, cada criança representou por meio de desenhos, escritas espontâneas e fotos seus principais dados, compartilhando suas histórias com os amigos.

Vídeo: Alexandre Krüger
Fotos: Gilson Camargo