O discernimento e o reconhecimento das cores, bem como o processo de formação de matizes e tonalidades, é um dos temas importantes abordados na Educação Infantil. Na Escola Terra Firme, as professoras Bruna Bassetti Britto e Amanda Moutinho Alberti, do Grupo III; e Rosana Machado, a Rô, e Erli Freitas, a Lili, do Grupo I, desenvolveram estratégias pedagógicas criativas e divertidas, nas quais as crianças se empenharam ativamente na identificação das cores e nas descobertas acerca das transformações que estas sofrem quando em interação.

No Grupo III, a atividade evocou o Eixo Pedagógico da escola em 2019, “Pontes”, e foi realizada com copos, guardanapos, água e corantes. Alunos e alunas participaram da montagem do experimento e os copos foram enfileirados e, alternadamente, alguns foram enchidos com água e corantes, enquanto os demais foram mantidos vazios. Ligando os cheios aos vazios, foram postos guardanapos e o fascínio foi grande quando a água colorida começou a ser absorvida pelo papel poroso, formando pontes coloridas que transportaram a água com corantes para os copos vazios, formando novos matizes nestes. “As crianças gostaram muito, disseram que parecia mágica, aprenderam sobre as cores primárias e como se combinam para criar novas cores. O tema foi retomado em outras aulas”, disse a professora Bruna.

No Grupo I, alunos e alunas realizaram o tingimento de mantas de algodão com corantes diluídos em água, com a observação e o reconhecimento das cores em suas nuances, combinações e transformações. “Trabalhamos os processos de forma integrada e procuramos sempre abrir novos caminhos, novas possibilidades. Houve a montagem da atividade, com o algodão sendo umedecido e recebendo os corantes, as descobertas na hora de misturar as cores, o deslumbramento com o resultado e, posteriormente, o prazer de sentir a textura do algodão, já colorido e seco. Uma ação levando a outra. E no dia seguinte, retomamos o tema, fazendo perguntas, despertando outras curiosidades e planejando novas atividades”, explicou a professora Rô.

Texto: Luiz Geremias
Fotos: Bruna Bassetti Britto e Gilson Camargo